Programa da Paróquia

sábado, 28 de março de 2020

A fé é lugar de ressurreição

29 de março de 2020 | 5º Domingo da Quaresma
Leituras | Comentário | Avisos | Boletim

O texto do Evangelho deste domingo - a ressurreição de Lázaro - é uma catequese sobre o acreditar, sobre a fé em Cristo, que é a Ressurreição e a Vida: “Quem acredita em Mim, ainda que tenha morrido, viverá... Acreditas?”

A ação de dar vida a Lázaro representa a concretização da missão que o Pai confiou a Jesus: dar vida plena e definitiva ao homem. É por isso que Jesus, antes de mandar Lázaro sair do sepulcro, ergue os olhos ao céu e dá graças ao Pai: a sua oração demonstra a sua comunhão com o Pai e a sua obediência ao Pai. Depois, Jesus mostra Lázaro vivo, provando à comunidade dos crentes que a morte física não interrompe o amor, não interrompe a vida plena do discípulo que ama Jesus e O segue.

A família de Betânia representa a comunidade cristã, formada por irmãos e irmãs. Todos eles conhecem Jesus, são seus amigos, acolhem-no na sua casa/vida. Essa família também faz a experiência da morte física. Como lidar com ela? Com o desespero de quem acha que tudo acabou? Com a tristeza de quem acha que a morte venceu, até que Deus ressuscite o “irmão” morto, no final dos tempos? Não. Ser amigo de Jesus é saber que Ele é a ressurreição e a vida e que dá aos seus a vida plena, em todos os momentos. Ele não evita a morte física; mas ela é, para os que aderiram a Jesus, a passagem para a vida verdadeira e definitiva. Para os “amigos” de Jesus – aqueles que acolhem a sua proposta e se entregam a Deus e aos irmãos – não há morte… Podemos chorar a partida de um irmão, mas sabendo que, ao deixar este mundo, ele encontrou a vida plena, na glória de Deus.

Sem comentários:

Publicar um comentário