Programa da Paróquia

sexta-feira, 23 de setembro de 2022

O que vemos neste quadro?

25 de setembro de 2022 | 26.º Domingo do Tempo Comum
Leituras | Lectio (áudio) | Lectio (texto) | Comentário | Avisos | Boletim


Lázaro: o nome significa «Deus socorre», e é o único personagem de uma parábola de Jesus que tem nome... Em contraste com o rico que é apenas «o rico» que, na sua riqueza, permanece de olhos fechados àquele que tem apenas a atenção dos cães que lhe vêm lamber as chagas. Ao dar-lhe nome, Jesus diz-nos que para Ele, e para o Pai, aquele pobre não passa despercebido: Jesus vem compensar o olhar vazio e anónimo do rico, na sua atenção preferencial para com os últimos.

E é este mesmo olhar que nos convida a ter: um olhar que não deixa o outro, com a sua realidade e necessidade, na indiferença. É verdade que facilmente nos concentrarmos no banquete em primeiro plano, mas lá a trás está alguém por terra...

quarta-feira, 21 de setembro de 2022

A aventura de seguir Jesus


No fim-de-semana de 17 e 18 de setembro, os 16 jovens da Paróquia da Calvaria, que vão poder celebrar o Crisma no próximo domingo, 25 de setembro, tiveram uma atividade que procurou unir a reflexão e a oração, a partilha e o convívio, para alguns com a aventura de acampar pela primeira vez.

A atividade teve como tema “A aventura de seguir Jesus”: ao longo dos dias foram acompanhando os primeiros discípulos de Jesus, de Bíblia na mão, desde o seu chamamento até ao encontro com o Ressuscitado e acolhimento do Espírito Santo no Pentecostes.

O dia começou com a organização dos grupos e um momento de oração na igreja de São Jorge. Aí tiveram ainda uma primeira atividade de lançamento do dia. Em três pequenos grupos, fizeram a caminhada a pé até à Quinta do Escuteiro, passando pelo Tojal e a Quinta do Sobrado, com quatro postos em que foram aprofundando o sentido dos dons do Espírito Santo.

Já na Quinta do Escuteiro, a tarde deu a oportunidade que aprofundar o conhecimento da pessoa do Espírito Santo, a partir de alguns dos seus símbolos. Pelo meio foi preciso montar as tendas, depois preparar o jantar e o convívio da noite.

Depois do jantar, algum tempo de convívio antes da celebração de final do dia: a partir das negações de Pedro, perceber também o nosso pecado e celebrar o sacramento da Reconciliação.

A manhã do domingo começou com o encontro com Tomé e as suas dúvidas. Entre as atividades da manhã, e o desmontar das tendas, também a preparação da Eucaristia, com tarefas para cada grupo. Entretanto chegaram os pais para o almoço partilhado, e a Eucaristia com que terminou esta atividade que procurou ajudar a viver mais intensamente esse grande momento da vida cristã de cada um dos jovens que acolhe, no Crisma, o dom do Espírito Santo.

A preparação continua no próximo sábado. A celebração do Crisma será a 25 de setembro, domingo, às 17h, na igreja paroquial da Calvaria.

Catequese: inscrições e início dos encontros


As inscrições para a catequese vão decorrer nos dias 23 e 24 de setembro, nos centros de catequese da Calvaria e de São Jorge. Na sexta-feira, dia 23, as inscrições serão das 17h às 21h no salão paroquial da Calvaria, e das 18h às 21h na Casa da Catequese em São Jorge. No sábado, as inscrições serão das 15h às 17h na Calvaria e em São Jorge.

Todas as crianças que se inscrevem pela primeira vez, assim como todos os que renovam a sua inscrição para todos os outros grupos da infância e adolescência, deverão fazê-lo nestes dias. No momento da inscrição será entregue às famílias o programa previsto para todo o ano.

Para que se possam confirmar todos os dados, deverão fazer-se acompanhar do Cartão de Cidadão e da Cédula de Vida Cristã, e ir prevenidos para o pagamento da inscrição e seguro (2,50€) e do catecismo (dependendo dos anos, entre 5,00€ e 7,00€; 6º ano + 8,00€ para os materiais das Catequeses da Fé).

Os encontros dos grupos de catequese da infância e adolescência iniciam a partir do dia 6 de outubro. Nas celebrações de 1 e 2 de outubro haverá a apresentação e compromisso dos Catequistas.

sexta-feira, 16 de setembro de 2022

Discernir e agir, com gestos de conversão

18 de setembro de 2022 | 25.º Domingo do Tempo Comum
Leituras | Lectio (áudio) | Lectio (texto) | Comentário | Avisos | Boletim


A ambiguidade do dinheiro e a sua capacidade de perverter o coração do homem aparece na parábola em que Jesus apresenta como modelo o "administrador desonesto": modelo, obviamente, não pela sua desonestidade, mas porque, no momento em que é demitido, agiu com esperteza. No coração desta página evangélica está a decisão radical a que o homem é chamado para entrar no Reino de Deus. Esta decisão exige qualidades que são exemplificadas no administrador que reagiu de forma decidida quando a sua má-gestão foi descoberta.

No momento de crise, o administrador demonstra "poder de encaixe", de aceitação da realidade, da nova situação que ele próprio criara (“Que farei, pois o meu senhor vai tirar-me a administração?"). Reconhece os seus limites, as suas incapacidades e impotências (“cavar não posso; de mendigar tenho vergonha”). Reconhece a necessidade de decidir, de fazer escolhas, preparando o que se seguirá: e age de acordo com o que lhe perspetiva um futuro bom. A exemplaridade deste homem corrupto não está, portanto, em agir sem escrúpulos, mas em discernir de forma realista a situação crítica em que se encontra e em saber reagir a essa situação.

A questão de Jesus, no entanto, diz respeito aos "filhos da luz": como é que perante a questão essencial da vida, a construção do Reino na e com a sua vida, não sabem discernir a hora, a proximidade do Reino e reagir de imediato com gestos de conversão, essenciais à salvação?

terça-feira, 6 de setembro de 2022

Até nos encontrar…

11 de setembro de 2022 | 24.º Domingo do Tempo Comum
Leituras | Lectio (áudio) | Lectio (texto) | Comentário | Avisos | Boletim


A «parábola da misericórdia», do capítulo 15 do Evangelho de Lucas, nas suas três breves histórias, deixa sempre o espaço para novas compreensões... Olhar um pastor que procura a ovelha «até a encontrar», uma mulher que procura a dracma «até a encontrar», um pai que espera o filho até ele voltar. E sempre a festa do encontro ou reencontro: da ovelha longe; do dracma, bem perto, em casa; do filho que foi e daquele que ficou. E depois a afirmação de Jesus: «assim haverá alegria entre os Anjos de Deus por um só pecador que se arrepende...»

Três pequenas histórias que nos põem diante de um Deus que não desiste nunca, de um Pai de braços abertos, pronto para o abraço, de um Amor maior que tudo o que possa ter levado ao afastamento. É neste Deus-amor que Jesus nos convida a confiar.

sábado, 3 de setembro de 2022

Caminhada cristã com adultos na preparação para o Batismo e o Crisma


A partir de 29 de outubro, terá início um novo percurso de preparação para a celebração dos sacramentos, destinado aos adultos das paróquias da vigararia da Batalha que pretendam celebrar o Crisma, ou o Batismo. Terá cerca de 20 encontros, aos sábados, às 11h, no Centro Paroquial da Batalha, orientados pelo Padre Tiago Silva.

Esta proposta de caminhada e formação cristã para jovens e adultos (a partir dos 18 anos) procura proporcionar uma vivência em grupo em que todos se possam sentir companheiros de caminhada, num espaço informal de diálogo e partilha sobre as questões essenciais da fé cristã: nenhuma questão é demasiado simples nem demasiado complexa… E todas as opiniões importam!

As inscrições podem fazer-se no Cartório Paroquial da Calvaria ou da Batalha, ou pelos contactos: 926607848, tiago.silva@leiria-fatima.pt


sexta-feira, 2 de setembro de 2022

O que é prioritário na minha vida?

4 de setembro de 2022 | 23º Domingo do Tempo Comum
Leituras | Lectio (áudio) | Lectio (texto) | Comentário | Avisos | Boletim


Seguir Jesus não se trata apenas de acolher umas «palavras bonitas». Jesus, ao ver a multidão que O segue, fala das exigências de uma vida que opta decididamente pelo «Reino»: mais que os interesses familiares (preferir ao pai, à mãe....), mais que os interesses pessoais (tomar a cruz), mais que o acumular de riquezas (renunciar aos bens), a opção por seguir, em liberdade, no concreto da vida, as exigências do Evangelho com todas as suas consequências, capaz de ir (tantas vezes...) contra a corrente.

O que é prioritário na minha vida? Serei capaz de optar por construir esta «torre», de vencer este «combate»? Jesus não nos quer fazer desanimar, mas sim tomar consciência que optar por Ele exige, é um caminho de exigência, não de facilitismo. Um caminho que envolve um ato de vontade, a opção pelo amor, na liberdade e responsabilidade, capaz de dar verdadeiro sentido e significado à vida.