Programa da Paróquia

sábado, 13 de junho de 2020

“Peregrinação” da imagem de São Pedro pelo Concelho de Porto de Mós

Cancelados os tradicionais festejos em honra de São Pedro, em Porto de Mós, as paróquias do concelho, juntamente com a Câmara Municipal de Porto de Mós, estão a organizar uma “peregrinação” da imagem do Padroeiro a todas as paróquias deste concelho, nos dias 27 a 29 de junho de 2020.

Na paróquia da Calvaria, está prevista a chegada da imagem de São Pedro à capela de São Jorge no domingo, dia 28 de junho, pelas 21h30. Depois de um breve momento de oração, segue para a igreja paroquial da Calvaria, onde deverá chegar pelas 22h. A marcar a chegada da imagem, haverá uma breve oração de acolhimento. A imagem permanece durante essa noite e a manhã do dia 29 na igreja, saindo pelas 15h em direção ao Juncal, com passagem pelo lugar dos Casais de Matos.

Às 18h será a chegada da imagem a Porto de Mós (junto à igreja de São Pedro), onde se celebra a missa campal. Segue-se uma procissão em carros pelas ruas da vila, neste dia feriado municipal, terminando com a recolha da imagem na Igreja de São Pedro.

Percurso da imagem de São Pedro na paróquia da Calvaria

28 de junho, domingo:
Entrada na paróquia da Calvaria a partir do Tojal, vindo pela Rua da Lagoa, diretamente para a Capela de São Jorge (pelas 21h30); segue da Capela de São Jorge pela Av. Nuno Álvares Pereira, para sul, continua para sul na Rua do Chão da Feira até à rotunda (Pingo Doce) e entra no IC2, indo para norte até à rotunda; faz a Estada da Calvaria e segue para a igreja paroquial da Calvaria (pelas 22h).

29 de junho, segunda-feira:
Às 15h sai da igreja paroquial e faz toda a Rua das Almoinhas, e Rua do Agueiro até ao limite da freguesia; sobe a Rua Principal, passando pela Portela e centro dos Casais de Matos até ao cruzeiro; desce pela CM 1340-1 em direção à capela do Vale de Água onde é entregue à paróquia do Juncal.

Preparar as ruas e casas para marcar a passagem da imagem:
Ao longo do percurso, convidam-se os lugares e famílias a enfeitar as suas ruas e casas (com flores, verdura, colchas, velas, etc..) para marcar a passagem da imagem daquele que foi escolhido por Jesus para ser o primeiro Papa, a “Pedra” sobre a qual edificou a Igreja, e para velar pela sua unidade e comunhão na verdadeira fé.

Sem comentários:

Publicar um comentário